12 de agosto de 2011

daddy.

hoje deu uma saudade. tão grande que tive que correr para o computador, para depositar aqui estas palavras.
mais um testemunho da tua ausência, mais uma página do livro da solidão que é ter de viver sem ti. sem te poder ver. saber que existes, que estás cá mas que não te posso ver, tocar ou mesmo falar, não posso dizer tantas coisas que são tuas. tantas palavras que tem a tua sombra sempre, sempre marcadas e assombradas pelo fantasma que és na minha vida.
quando penso no tempo que passou nem quero acreditar, o tempo passou tão rápido e ao mesmo tempo tão lento, tão pesado sem ti, e a cada dia que passa sinto-me mais e mais angustiada porque foi mais um dia que perdemos. como é que a vida nos levou para tão longe? dizem que a vida é dura, que nem sempre é boa, mas connosco ela foi rocha e muito maléfica. 

1 comentário:

Anónimo disse...

Não penses nos dias que perdeste, mas sim nos que podes vir a ganhar! ;)