1 de outubro de 2010

estou chocada. sabem quando pensam que conhecem alguém mesmo bem, que sabem tudo e mais alguma coisa dela, sabem exactamente tudo o que ela vai fazer e não vai fazer. pois, enganam-se. ninguém conhece alguém assim tão bem, há sempre um espaço para ela nos surpreender. eu estou surpreendida, estou chocada e a minha alma está de boca aberta com uma certa pessoa. enganei-me tanto acerca dela que até tenho pena de mim própria, por pensar que ela ia ser sempre fiel a si própria, e agora encontrei-a. depois de tantos meses separadas, o que é estúpido é que pensei sempre que quando a reencontra-se iria ser a mesma, ia ser a mesma coisa. íamos rir estúpidas e fazer as nossas tolices de crianças de 5 anos. mas não, eu encontrei-a, porque a pessoa que eu tenho visto estes dias não é a mesma com quem partilhei o Verão de 2008. transformou-se naquilo que ela mais odiava, não me enganou só a mim. enganou todos. enganou-se a si própria. transformou-se no inverso do que era, esqueceu a sua atitude pouco importada, deixou de lado as roupas confortáveis e foleiras que usava. transformou-se numa pessoa que dá mais valor ás roupas e às aparências do que à vida, tornou-se numa pessoa fútil que olha todos da cabeça aos pés e que faz os seus juízos na sua cabeça, e vai eliminando um a um. acho que me eliminou a mim. porque eu mantive-me a mesma pessoa, igualzinha ao que ela era. e ela não gosta de pessoas assim agora, não gosta de si própria. 
desta vez eu não quero saber, vou virar-lhe as costas. fechei-lhe a porta, não aguento mais. ela pode ter a certeza que vai ter sempre um cantinho especial no meu coração. e eu sei que ela vai acordar da coma em que está... mas aí, eu já não vou estar lá. nesse momento até posso vir-lhe a pedir desculpa, mas agora não consigo. não posso estar ao pé de alguém a fingir gostar dessa (nova) pessoa, estaria a ser cínica, e eu não o sou. 

Sem comentários: