4 de setembro de 2010

#7 LETTER TO YOUR EX-BOYFRIEND

- gostava tanto de poder dizer de ti as melhores palavras, gostava que a nossa história juntos tivesse acabado bem e que agora olhássemos um para o outro não com ódio mas com amizade, com um passado em comum. gostava que tanta coisa tivesse acontecido de maneira diferente, eu gostava mas eu gosto de muita e coisa e só por eu gostar não quer dizer que elas aconteçam. é triste, fico triste de pensar em ti e só quero é esquecer, porque apesar de eu não gostar mais de ti tu vais ficar para sempre no meu coração. não gosto de ti agora e nem tu de mim mas no passado não foi assim, e gostávamos tanto um do outro que pensava que era para sempre. julguei que eras o homem da minha vida, enganei-me. o facto de ter havido amor entre nós devia ser suficiente para agora não passarmos um pelo outro e virarmos a cara como se fossemos estranhos. estou zangada contigo, lá isso é verdade e não sei se alguma vez vou deixar de estar porque o que me fizeste era a última coisa que eu nunca esperava de ti. eu sei que costumas vir cá e vais ler isto e vais saber que é para ti, porque mesmo sem leres o título desta carta estas palavras têm o teu nome. sei também que não me vais dizer nada e mesmo não espero que mo digas, apenas quero que saibas. não digo que a culpa é toda tua porque um fim tem que ter sempre uma ponta de maldade dos dois, eu sei que também errei mas também sei, e digo-o com toda a firmeza, que eu nunca te fiz nada parecido com aquilo que tu me fizeste. se calhar na tua cabeça pensaste que eu merecia, isso é lá contigo e são as tuas ideias. pouca gente sabe aquilo que me fizeste e poucos irão continuar a saber, porque eu sei que se espalhasse aos sete ventos o que se passou tu irias pelo cano abaixo e iriam olhar e falar de ti com desprezo, mas não, eu não quero a tua infelicidade. não te vou fazer isso, nunca. 
só gostava que te arrependesses e que me pedisses desculpa, que limpasses a minha cabeça das lembranças aterrorizadoras que me perseguem, e até mesmo que fingisses e me enganasses porque de certeza eu iria acreditar em ti. gostava que o nosso passado não fosse um tormento e que fosse um sítio para onde eu olhasse com felicidade, de ele ter acontecido com alguém que eu gostei tanto. gostava que não fingisses que eu nunca fiz parte da tua vida quando sabes muito bem que eu conheci-te até aos ossos, que eu infiltrei-me na tua vida tanto mas tanto que nunca mais ninguém se irá infiltrar, eu sei que deixei pegadas que não podes apagar, gostava que não as ignorasses e gostava que tivesses aprendido alguma coisa com o que se passou. gostava que não me tivesses amarrotado e enviado para um canto da tua vida só porque eu já não sou a tua namorada, eu sou a ex-namorada e isso também tem um título, significa que algum dia nós partilhámos sorrisos e eu vou fazer para sempre parte da tua vida. não me podes apagar mesmo que queiras. gostava que te tivesses tornado uma pessoa melhor, tu não és mau. gostava que parasses de tentar transparecer que o és. gostava.. 
mas há muita coisa de que gosto e elas não acontecem só por eu gostar. 

1 comentário: