23 de agosto de 2010

#5 LETTER TO YOUR DREAMS

-  durante meses os meus sonhos foram sempre os mesmos. ia para a cama feliz, porque tinha a esperança que te iria ver lá. tantas vezes que me atormentaste dentro da minha cabeça, mas isso fazia-me feliz. tantas noites que fui prisioneira dos meus próprios sonhos. o meu refúgio, onde eu fugia da realidade. tantas vezes que desejei ficar presa nos meus sonhos, porque lá eu era feliz, ao acordar é que ao enfrentar a dura realidade de que eu não te tinha. nem sabia se sonhavas comigo também. gostava de pensar que sim, sonhava que sim. tantas vezes que, nos meus sonhos, me seguraste a mão e eu posso jurar que a senti mesmo, que me beijaste, que me abraçaste, que fizeste de mim tua. que foste meu. posso jurar que senti a tua mão a correr o meu corpo, a abraçar-me e a tua voz a dizer-me que estavas lá e que era para sempre. o para sempre não fazia parte do meu sonho e mais cedo ou mais tarde eu tinha que acordar...
acordei. 
e dei conta de que todo este meu medo e esta angústia de viver sem ti era só um sonho, porque hoje, tu estavas lá, para transformar toda a minha realidade no meu maior sonho.



1 comentário:

Amêndoa disse...

e eu o teu...
apaixonei-me à primeira vista! :D