12 de junho de 2010

l'amour


é como um fim de semana, e faz-te sentir livre e feliz. é como naqueles feriados a meio de uma cansativa semana de trabalho ou de escola, como o que sentes depois de terminada uma prova muito importante. é como quando sentes os primeiros raios de sol a invadirem-te a casa e o corpo, é como te sentes quando pela primeira vez no ano colocas o teu pé no mar salgado, quando sentes aquela liberdade, porque o mar é grande... é assim que ele também é. posso compará-lo aquilo que sinto quando vejo a minha cadela a correr para mim com o rabo a mil há hora. é tudo o que está em nós e no mundo, em cada pétala de cada flor, em cada grão de areia espalhado pelo mundo, em cada abraço, cada beijo, ele está em tudo. é um sentimento que se sente sem se querer, que floresce não quando queremos mas quando ele quer. é o sentimento que nos transforma, que nos faz correr o mundo, leva-nos ao céu e ao inferno. é como uma estação de comboios, há aqueles que embarcam e aqueles que ficam sempre há espera de que um dia lhes caia um bilhete nas mãos. São as 4 letrinhas mais ditas no mundo inteiro, mas talvez as menos sentidas.

1 comentário:

Bettencourt disse...

devias virar escritora LOL